Programa Ciência sem Fronteiras

Programa Ciência sem Fronteiras
5 (100%) 1 vote

O Programa Ciência sem Fronteiras nada mais é do que um programa que busca promover uma consolidação, bem como a expansão e a internacionalização de tudo o que existe em conhecimentos de tecnologia, ciência e inovação bem como a competitividade brasileira através de um intercâmbio e a mobilidade internacional.

Esta inciativa é considerada como um resultado de grandes esforços conjuntos de ministérios importantes como por exemplo os Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC).

Programa Ciência sem Fronteiras

publicidade:
publicidade:

Projetos do Programa

Os projetos do programa prevêm uma utilização de mais de 101 mil bolsas em quatro anos para que se possa promover os intercâmbios de forma que todos os alunos tanto de graduação como também de pós graduação possam realizar assim seus estágios no exterior, com uma finalidade de manter o contato com diversos sistemas educacionais considerados competitivos com relação as tecnologias e também inovações.

Com isto como resultados temos a busca de atrair pesquisadores do exterior, que tenham interesse em se fixar no Brasil, sendo inclusive estimulados a isto, ou até mesmo se estabelecer uma série de parcerias com todos os pesquisadores brasileiros em áreas consideradas prioritárias e que são determinadas através do Programa, assim como também se criar as oportunidades para que os pesquisadores possam receber assim um importante e especializado programa de treinamentos no exterior.

Entre aqui no site oficial do Programa Ciência sem Fronteiras!

Programa Ciência sem Fronteiras – Como Participar?

Os candidatos deverão contar com alguns requisitos, como por exemplo, ser brasileiro ou mesmo naturalizado. Estar matriculado nas instituições de ensino superior em cursos que sejam relacionados as áreas de prioridade do programa Ciência sem Fronteiras.

Ter tido uma classificação com nota através do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM com nota que seja superior a 600 pontos levando testes realizados a partir de 2009. Ter um bom desempenho acadêmico e ainda ter concluído pelo menos 20% e no máximo 90% de seu currículo para o curso de graduação.

 

publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *