Trabalhe e estude no exterior

Trabalhe e estude no exterior
5 (100%) 1 vote

Com certeza alguém já te falou: trabalhe e estude no exterior, sempre ressaltando o quanto essa experiência vai ser incrível na sua vida, tanto profissionalmente quanto academicamente.

Muita gente sonha com isso, mas parece um sonho distante, daqueles difíceis de serem realizados. Afinal, são coisas complicadas de se fazer, muito caras, e é necessário muito planejamento e organização, burocracia demais e tudo no caminho parece tão impossível…

É possível trabalhar e estudar legalmente?

Muitos aceitam brasileiros para trabalhar. E vou mostrar hoje os países mais fáceis de conseguir visto de trabalho. Outros até, nem precisam de visto.

Quero trabalhar fora do país, como faço? É possível ir para fora do Brasil com bolsa? Pelo governo?

Parece impossível, mas não é! Se você de fato um intercâmbio em que você Trabalhe e estude no exterior, vale ler esse artigo! Aqui vamos indicar alguns destinos onde te permitirão exercer ofícios enquanto ganha mais formação fora do Brasil!

Confira até algumas possibilidades de faculdades para brasileiros interessados estudar concurso, mesmo trabalhando.

Intercâmbio de estudo e trabalho no EUA

Seu desejo é trabalhar e estudar nos EUA?

Então atenção: se você conseguir o visto F-1 é possível que você trabalhe no campus do local onde for fazer o seu curso ao mesmo tempo. O período de trabalho permitido é de no máximo 20 horas semanais enquanto você estiver em aulas, sendo de 40 horas semanais durantes as férias!

Isso significa que quem vai ser seu empregador vai ser a instituição de ensino na qual está te prestando serviços. Para conseguir o Visto F-1 é necessário ser estudante de programa de período integral, de ensino médio ou de curso de graduação!

Ou seja, com esse tipo de visto é possível que trabalhe pela manhã e estude na faculdade a noite. Vale ressaltar: esse serviço é remunerado.

Tem o sonho de fazer um intercâmbio de trabalho na Disney? Isso também é possível. Clique aqui e veja como!

É possível estudar nos EUA de graça?

Sim. É possível conseguir bolsa de estudo de Inglês e até mesmo conseguir gratuitamente. Já pensou estudar de graça na Califórnia? Quem disponibiliza isso é a ESOL.

Ou então é possível conseguir uma bola de estudo com o Instituto Brasil-Estados Unidos (IBEU).

Trabalhe e estude no exterior

Trabalhe e estude no exterior – na Austrália

Seu seu lema é Trabalhe e estude na Austrália, é bom já ficar sabendo que se tirar visto de estudante independentemente da categoria terá direito a 20 horas semanais de trabalho, isso no período de aulas! Durante as férias você pode trabalhar em tempo integral, se quiser!

É o governo quem determina na Austrália o valor mínimo pela hora trabalhada, então é uma informação possível de saber antes mesmo de embarcar. Vale a pena pesquisar, e ir se planejando adequadamente!

Veja abaixo um vídeo depoimento de como é trabalhar e estudar na Austrália:

Trabalhe e estude no exterior – no Reino Unido

Trabalhe sendo estudante no Reino Unido só se tiver um Visto Tier 4. Quem recebe esse tipo de visto são aqueles estudantes com o objetivo de ficar no mínimo seis meses no país, até mais. Isso vai depender obviamente do curso do qual você deseja fazer e da instituição escolhida!

Só é possível trabalhar enquanto estudam durante 10 a 20 horas semanais. Nas férias são permitidas 40 horas de trabalho e nada mais, então é bom ficar ligado!

Trabalhe e estude na inglaterra

Trabalhe e estude no exterior – na França

Se quiser estudar e trabalhar na França terá a chance de fazê-lo tanto no campus da instituição de ensino quanto fora dele, aumentando as suas possibilidades de achar emprego. Para poder fazer isso é necessário ter um cartão de residência, então fique atento!

Estudantes devem trabalhar até 964 horas, significando em média trabalhar 60% das 35 horas que os trabalhadores franceses costumam fazer. Obviamente no período de estudos isso diminui e nas férias é possível trabalhar mais!

O pagamento mínimo na França para todo trabalhador é de pouco mais de 9 euros por hora trabalhada. O valor é tentador, mas é importante saber que 20% de tudo recebido será repassado ao governo na forma de impostos!

Trabalhe e estude na frança

Trabalhe e estude no exterior – na Alemanha

Se quer trabalhar e estudar na Alemanha já fique sabendo da possibilidade de trabalhar 120 dias em tempo integral, ou 240 em meio turno. Não existe um valor mínimo para a hora trabalhada, então fica a cargo do empregador decidir, mas chega a 10 euros!

Se quiser trabalhar para a instituição na qual estuda poderá trabalhar mais horas, sendo melhor! Agora se estiver fazendo curso de idioma no país só poderá trabalhar durante as férias e nada mais!

Trabalhe e estude no exterior – na Espanha

Se você quer trabalhar e estudar na Espanha precisará requisitar essa possibilidade às autoridades do país. Só pode trabalhar 20 horas por semana, ou seja, nunca é permitido o trabalho em tempo integral, a não ser nas férias!

Intercâmbio com Trabalho Remunerado na Irlanda

Lá sem dúvidas é o destino de muitos brasileiros, dos quais optam pela facilidade em conseguir o visto e ser permitido trabalhar legalmente, e sendo remunerado. Tornando a Irlanda em um destinos mais baratos.

Como na maioria dos países, você pode trabalhar 20 horas no período de aulas, e 40 horas semanais nas suas férias. Entretanto é necessário ficar mais de 3 meses no país para conseguir esse tipo de visto. Vale ressaltar que o período de aula é de 6 meses (eu aconselho a ficar no mínimo 1 ano).

Quanto custa de 6 meses a 1 ano?

Quando fui em 2016, o curso me dava direito a visto de 1 ano e foi por volta de 2 mil euros. Com isso já da pra ter uma base de quanto vai lhe custar 6 meses. Mas isso não está incluso seus custo de vida.

E qual o custo de vida?

Isso depende da forma como você vai viver, mas por experiência própria (morei lá em 2016): Se  dividir a casa com outras pessoas, evitar comer e restaurante e optar por comprar sua comida no mercado e saindo deves em quando, seu custo de vida não deve passar de mil euros por mês. Os preços lá são caros se convertemos, mas se trabalharmos e ganharmos em euro, os preços ficam muito mais acessíveis. Dublin é o melhor destino, por se tratar da capital, é mais fácil conseguir trabalho. Pra quem é da gastronomia, as oportunidades são infinitas nos diversos restaurantes e pubs.

E o que mais tem de bom na Irlanda?

Fora Dublin, é possível viajar ao Cliffs of Moher, um dos destinos mais procurados no mundo. Sem dúvidas, você irá se surpreender. Se tiver mais dúvidas sobre a Irlanda, consulte os diversos blogs existentes na internet. Muitos deles são direcionado apenas à quem quer ir a esse país.

Estudar na Eslovênia

Esse é um destino pouco explorado, mas sem dúvidas não deixa de ser uma ótima oportunidade para brasileiros que queiram fazer alguma universidade lá. E o Brasil possui alguns acordos com a Eslovênia, como a chamada cooperação bilateral.

Um motivo para escolher esse país, é que além de muito bonito, ele é extremamente seguro. Visto que o país tem em torno de 2 milhões de habitantes, sendo muito tranquilo e com um baixo índice de violência.

Seu custo de vida também é um dos menores da Europa.

Agora você está pronto para seguir o lema “trabalhe e estude no exterior”! É hora de pesquisar o melhor programa, planejar e começar a fazer sua despedida, porque você definitivamente merece ter essa experiência e tudo de maravilhoso que ela pode te trazer na sua vida!

Quais aspectos negativos?

Na minha opinião não existe aspectos negativos. Tudo de novo e aprendizado, tem que ser sempre visto como aspecto positivo.

Veja aqui aonde estudar inglês, driblando o dolar alto!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *